Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A notícia boa é que agora, com a entrada no mercado da Binter Cabo Verde, viajar com a TACV custa até menos do que a Binter que logo que iniciou a operar no mercado cabo-verdiano propôs bilhetes com preços muito mais reduzidos do que a nossa companhia de bandeira.

O que nos deixa dececionados é ver que a nossa companhia que opera sob o lema “O prazer de viajar bem”, que desde que entrou no mercado dos transportes aéreos nunca ganhou um tostão, agora, reduzindo os preços dos voos até ao osso, assume a responsabilidade, implicitamente, de deixar entender que é possível gerir convenientemente essa desastrada empresa também propondo bilhetes a preços quase de companhia low cost.

Antes da entrada no mercado da Binter Cabo Verde, voar da ilha do Sal para a da Praia significava gastar até 22 contos ou seja dois salários mínimos.

Agora, de repente, o mesmo percurso vem proposto por 9.000 escudos.

Sendo assim, significaria que com esses preços mais baratos a companhia irá sair do estado de falência técnica em que se encontra desde há muitos anos?

Ou pelo contrário, será que nós cabo-verdianos, seremos em breve chamados novamente a recapitalizar essa empresa porque o seu estado financeiro irá piorar drasticamente?

Pelo momento resta a tristeza e o desprazer de aprender, vistos os novos preços, que também no passado seria sido possível voar entre as ilhas pagando menos de 50% dos preços que pagamos até agora.

Então aproveitamos dessa novidade para “agradecer” ainda uma vez mais a todos os políticos mentirosos que geriram este país prometendo iniciativas de privatização que nunca foram tomadas, como também de “agradecer” a todos os gerentes incapazes que foram (ir) responsáveis por essa TACV e naturalmente a AAC que durante todo o exercício da sua atividade de supervisão não fez nada para denunciar às autoridades a caótica e desastrosa atividade de gestão dessa empresa falida.

Adriano De Pina