Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Até quando sair à rua representa um perigo a própria vida e corremos o risco de voltar para casa num caixão?

Este último ano particularmente Cabo Verde tem sido palco de vários assassinatos, roubos e  violência gratuita. Uns por vingança,outros por um simples jogo de cartas, outros por alegado “gozo”, outros por um simples telemóvel e outros até hoje não soubemos o porquê. Será este o preço a pagar por um país que se diz de desenvolvimento médio? Será que teremos que ser prisioneiros nas nossas próprias casas, porque não podemos sair à rua com aquilo que tanto lutamos para obter ?Ou será que teremos que nos contentar com esta realidade?

Somos um país que depende muito do turismo, mas nem mesmo os turistas não escapam a essa violência. Escolhem as nossas ilhas, pela tranquilidade mas alguns acabam indo com péssimas lembranças de Cabo Verde, afinal dar a volta ao mundo e ser roubado justamente em aqui realmente aterroriza qualquer um. Até quando teremos um morto todos as semanas e ficamos na expetativa de que desta vez será diferente?

Vemos vidas e vidas sendo ceifadas como se de moscas se tratassem e muitas vezes ficamos à espera de saber os porquê? É certo que até hoje muitos de nos perguntamos, o porque que Antany matou 11 inocentes nos destacamento militar em Monte Txota. Sim, porque nunca tivemos uma explicação que realmente daquilo que aconteceu naquele fatídico dia.

Será que teremos que nos acostumar com um país em que matar é normal e a impunidade prevalece?