Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Venha o diabo e escolha qual destes assuntos irá esquentar mais a sessão de trabalhos na Assembleia Nacional a partir de segunda-feira, 27. Que vai pegar fogo, ah isso vai.

O pedido do Grupo Parlamentar do PAICV, a Mesa da Assembleia Nacional agendou para a sessão plenária deste mês de Março, que acontece a partir de segunda-feira, 27, o debate sobre a comunicação Social, sobretudo pública.

A discussão deste tema surge na sequência das declarações do ministro da Cultura e das Industrias Criativas, Abraão Vicente (tutela da comunicação social), que deu a entender alguma ingerência na gestão da RTC, num episódio em que o governante acabou por ‘comprar’ briga com os jornalistas e mereceu queixa por porte da associação sindical da classe, a AJOC.

O assunto acabou perdendo fôlego na última semana, mas poderá reacender o bate-boca entre o Governo e o maior partido da oposição, o PAICV que aproveitará para pedir de novo a cabeça do ministro.

Será, sem dúvida, um dos pontos altos do debate parlamentar da próxima semana, numa sessão que se prevê extremamente quente. É que, além do caso ‘Abraão Vicente’ vão estar em discussão pelos deputados a situação da TACV e o diploma sobre as incompatibilidades proposta pelo Governo para separar cargos partidários de cargos de chefia na administração pública.

Qualquer destes assuntos tem pontos de vista distintos e opostos entre os dois maiores partidos com assento parlamentar, pelo que promete acalorados debates com acusações de parte a parte e lavagem de culpa dos sujeitos parlamentares.

Aliás, no caso da TACV, a presidente do PAICV veio a público esta semana exigir do executivo liderado por Ulisses Correia e Silva responsabilidades pela situação em que se encontra a transportadora de bandeira nacional. Só que, obviamente, o MpD e o governo que suporta, vão dar o troco no Parlamento, lembrando à oposição que foi o seu Governo que levou a TACV  à bancarrota e à quase extinção.

Qual destes assuntos vai incendiar o Parlamento? Todos.