Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Leitor do Cabo Free, próximo de trabalhadores da Binter CV, faz denúncia preocupante.

Pelo relato deste leitor, o clima de trabalho que se vive na Binter CV é tudo menos de paz, aponta mesmo que “ se vive um clima horroroso e de intimidação”.

Os trabalhadores, segundo o leitor, são vítimas de constantes ameaças de despedimento, e humilhações e apontam o dedo ao Diretor Geral, “que ninguém nessa empresa suporta por ser dos piores seres humanos neste Mundo!”.

Indo mais longe, o leitor compara a TACV com a Binter CV, a primeira não tem dinheiro, a segunda sim, mas o resultado, segundo refere, é que a companhia de origem espanhola conseguiu ultrapassar em poucos meses o que a congénere Cabo Verdeana fez em 40 Anos, isto é, “uma empresa onde há medo, ameaças, humilhações, intrigas e horrores”.

Ainda, o leitor diz que “Eles só estão interessados no dinheiro, no lucro e os trabalhadores são lixo. A Binter CV não controla nada, tudo é controlado a partir das canarias, até os computadores”.

Sem conter palavras o denunciante acrescenta que “aqui eles tem a proteção do Primeiro-ministro, que também tem lá o filho dele que só está lá porque foi uma das formas que a Binter CV encontrou para  agradar ao Ulisses e conseguir os seus objetivos visto que todos na empresa sabem que o filho é um péssimo piloto”.

Este, o relato de uma pessoa próxima dos trabalhadores da empresa aérea canarina que deixa no ar questões no mínimo intrigantes e preocupantes sobre uma empresa de origem espanhola na qual o nosso Governo se apresta para ser acionista comprando participação por vários milhares de contos.

Parece que no ramo aéreo as coisas estão demasiado ciclónicas em Cabo Verde!