Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Três das oito  vitimas de um acidente de viação estão a aguardar condições para serem transferidos  para o hospital central da Praia

Três das oito  vitimas de um acidente de viação ocorrido na noite deste Domingo na estrada que liga Monte Grande a Monte Largo no concelho de São Filipe ilha do Fogo estão a aguardar condições para serem transferidos  para o hospital central da Praia.
De acordo com informações do  hospital regional São Francisco de Assis os três feridos que ficaram em estado que inspira cuidados e outros dois com vários ferimentos, alguns deles, com traumatismo craniano, devem ser transferidos com urgência  para o hospital central da Praia.
O acidente aconteceu a 15 quilometros da cidade de São Filipe e e envolveu uma carrinha de caixa aberta que terá projectado algumas pessoas que transportava, resultando em ferimentos inclusive do próprio condutor.
A causa do acidente não é de todo conhecida pelas autoridades policiais, mas o condutor explicou a fontes policiais que  o carro embateu num desnível do piso de estrada e que depois perdeu o controlo da viatura.
Além dos feridos resultantes deste acidente de viação, um outro indivíduo do sexo masculino deu entrada na noite de domingo no serviço de urgência do hospital regional com ferimentos e foi submetido a uma primeira intervenção cirúrgica e poderá ser também transferido para o hospital da Praia.
Este individuo foi encontrado na estrada da zona norte de São Filipe e depois conduzido ao hospital e a Polícia Nacional vai investigar se foi atropelado e abandonado no local ou se foi uma queda acidental, mas no serviço hospitalar o próprio individuo terá afirmado que foi atropelado por uma moto.
Além dos feridos resultantes dos acidentes que devem ser encaminhados para Praia, uma outra criança com fractura de cabeça do fémur que aguarda desde sábado a sua transferência para a cidade da Praia.
Com este acidente contabilizam 5 pessoas com traumatismo a aguardar para serem transferidas para o hospital da Praia , numa altura em que São Filipe não dispõe de meios aéreos para transportar pacientes doentes com a retirada do único ATR da TACV capacitada para fazer o serviço.

A questão que se coloca neste momento é como os feridos vão ser evacuados para o hospital central já que todos terão de ser transportados de maca e não poderá ser feito por via aérea. Um situação  preocupante e que merece a atenção das autoridades nacionais.